Páginas

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Um pensamento.

O JOVEM DO FUTURO


A juventude é a fase da vida em que desenvolvemos nossa capacidade de sonhar. Por outro lado, também é nessa fase que costumamos matar o sonho. Já dizia o poeta francês, Paul Claudel, que “a vida de uma pessoa acaba sendo aquilo que se sonhou na juventude”.


Há muitas forças contribuindo para que o jovem perca sua esperança de vencer, e sem estímulo para lutar, ele acaba matando seu sonho. Sonho este, que muitas vezes, é julgado como fútil, faz com que o jovem fique desanimado frente ao seu verdadeiro ideal.


O jovem do século XXI, não consegue imaginar um futuro melhor, e quando sonha, é convencido pelo mundo que aquilo é apenas uma ilusão. Neste caso, há duas possibilidades que podemos esperar desta juventude que implora por atenção. A primeira delas é que ele se revolte contra o mundo, perca a fé, o ânimo, e a perseverança juvenil, e se feche em um mundo egoísta que ele próprio construiu. A outra alternativa é quase uma justificativa para o comportamento de jovens e adolescentes desta realidade, que é se fechar dentro de um cômodo, e passar horas conversando com uma máquina, implorando uma atenção, que infelizmente ele não consegue ter com seres humanos normais, e a partir daí, começa a criar uma imagem totalmente diferente do seu ser.


Neste mundo egocêntrico que os jovens de ontem construíram, e que moldam a decadente transformação da juventude atual, não há nada que surpreenda mais que a falta de brilho no olhar de tantos jovens, em uma sociedade onde o existir em um perfil do Orkut é mais importante que simplesmente viver. Por isso, enquanto acreditarmos que o jovem é o futuro da nação, não teremos jovens construindo o amanhã agora, afinal, eles são apenas o futuro, e não o presente.


autora: Priscilla Dias (Trabalho feito para o blog da disciplina de língua portuguesa)